Esperança – Mário Quintana

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano Vive uma louca chamada Esperança E ela pensa que quando todas as sirenas Todas as buzinas Todos os reco-recos tocarem Atira-se E — ó delicioso vôo! Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada, Outra vez criança… E em torno dela indagará o povo: — Como…

Continuar lendo

Fala Sério! Vamos combinar…

Fala Sério! Vamos combinar… Que demora no movimento Quanta história para pouco ouvinte. Quanta paciência forçada, Sobrecarregando o espírito, Essas tantas aflições. Por que essa movimentação inversa? Fala sério! Vamos combinar… É demais para merecer, É pouca autoridade para tanto crédito, É muito para suportar em pé. Fica perpetuado no infinito, Sem livramento? Fala sério!…

Continuar lendo

Aos meus amigos

Amigos, são como presentes, Papel dourado, laços Azuis, Amigos, são como um dia de sol, o calor, Um dia de chuva, o frio, Um dia de festa, a dança, Um dia de dor, o choro. Amigos é a alegria, a vida, O sorrir rindo juntos É a fraternidade, igualdade… Amigos é a oração em união…

Continuar lendo