Ainda sobre o Carnaval.

Não gosto do que eu estou vendo nesse carnaval de 2017.

As pessoas mais nova do que eu, dirão que sou velha, recalcada, rabugenta e tal, porém, isso será uma inverdade. Eu tenho é bom senso, educação e respeito.

 Não estou gostando do que estou vendo nesse carnaval, que ainda nem chegou, mais já está dando exibições do que será no final dessa festa popular.

O comércio do meu bairro, alguns estão com grades de proteção, alguns comerciantes estão atendendo por pequenas aberturas. Porque será?

Urina, fezes, por toda a parte. Latas, garrafas, copos e outros dejetos jogados por toda a sarjeta. Mal podemos andar.

Pessoas fumando maconha, cheirando pó, bebendo álcool e fazendo sexo a olhos vistos.

Atos libidinosos, sexualidade e depravação. Fantasias estilizadas, sempre para o mal gosto, deixando sempre a mostras, a bunda e os seios. Homens vestidos de mulheres, numa alegoria gritante do que seria uma mulher na sua visão.

Mulheres fantasiadas da imagem da cantora Anita, achando que está sensualizando com as pernas cheias de varizes e totalmente bêbedas.

Nossos Hermanos, sendo presos no mercado, porque espertamente, estavam abrindo as garrafas de uísques e enchendo suas garrafinhas que aparentemente seria para água. Alguns irmãos próximos, furtando e roubando no meio dos blocos.

 – Com que direitos eles fazem isso no meu país?

– Já não bastam os nossos, fazendo isso?

Mães insanas, na ânsia de aproveitar a festas com seus filhos ainda bebês, no meio daquela agitação toda e dos barulhos das bandas, que é ensurdecedor. Crianças chorando, desesperadas com o barulho. Como pode levar um bebe para um evento desses?!

Na passagem dos blocos, o trânsito fica todo congestionada, impedindo o direito de ir e vir de quem nem está aí com essa festa ou que está indo para seus trabalhos ou retornando deles. Ambulância desesperadas pedindo passagem, porque o risco de morte está dentro dela.

Um grupo de oito rapazes com as camisetas iguais escrito assim:

– As novinha, quero ver você feliz, sacudindo o meu pau e tomando o leitinho. (Com os erros de português). Pegando carona nos novos hits semelhantes.

Eu tenho que ver isso? As crianças têm que ver isso?

Na passagem de um bloco, entraram na estação do Metrô e ao serem impedidos de pularem as roletas, pelos seguranças, depredaram tudo o que viam pela frente.

Foi um inferno ao som de um funk proibido, grito de guerra deles.

Quando a festa acabar, acusarão os governantes pela precariedade dos serviços.

Ainda, se sentem no direito de destruírem bens de terceiros, portarias de prédios, e qualquer coisa que veem pela frente, na coragem das bebidas e das drogas.

Ao verem uma Igreja celebrando seu culto, sentiram-se no direito de parar bem na porta da igreja, cantar e tocar seus bumbos e cornetas, atrapalhando aqueles que estão ali na sua fé, sem prejudicar ninguém.

Uma falta de respeito sem limites, obrigando os dirigentes a fecharem as portas. Um absurdo!

Isso não é carnaval! Não é festa de alegrias populares.

Este é o povo que habita essa cidade!

 E nem me venha com o lero lero que são pobres e favelados… Nã Na Nin na NÃO!

São de todas as classes sociais, importantes ou não!

Brasil o país que tudo pode, que tudo se faz, e que tudo tem uma explicação. Se você faz eu faço e se você reclama eu reclamo.

Pobres mortais brasileiros!

Nem vou relatar outras coisas, porque sei que vou ser tachada de preconceituosa, burra, que não gosto de carnaval, etc.

Lamento muito, por não está com a saúde boa para viajar para bem longe desse inferno todo!

 

Bom carnaval para vocês!!!!

Kika

About Kika

Meu nome já não importa, mais meu apelido é Kika. Sou carioca da gema, do signo de peixes. Já passei da idade dos sonhos. Por incrível que possa parecer, ainda não descobri a minha missão e no momento não estou fazendo questão. Amo a natureza e todos os seus habitantes. Gosto de ir ao cinema, ao teatro. Quase sempre escuto o bom Blues. Procuro sempre me manter ocupada, isso me faz esquecer os problemas e a solidão. Não gosto de situações aborrecidas e tediosas e muito menos ter que ser simpática quando não o quero ser e nunca me importo com o que falam de mim ou pensam ao meu respeito. Sou direta e nunca faço rodeios. Tenho vários defeitos e não faço questão de corrigi-los. Sou assim e pronto! Desejo que você goste da minha NAVE e qualquer contato é só deixar o seu recado que eu retorno. Muita paz a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>