Barraco no Banco Santander

109-597-logo san 120Fui ao banco Santander para pagar uma conta do cartão de crédito. Coloquei o celular, as chaves, e  a carteirinha de moedas, na bandeja coletora. A porta travou!

O policial, vagarosamente, (me fazendo lembrar daqueles filmes de faroeste, quando vão duelar), mandou que eu tirasse qualquer metal que por ventura estivesse em minha bolsa. Informei a ele que as correntes da alça da minha bolsa é que estavam fazendo a porta travar. Ele sem me dar atenção, pediu novamente que eu tirasse qualquer objeto de metal da bolsa.

Fui tirando tudo o que eu imaginei que pudesse estar travando a porta e a porta travou pela quarta vez.

Argumentei que não tinha mais nenhum metal na minha bolsa a não ser as correntes mesmo. Ele um pouco mais ríspido disse que com certeza eu tinha metal na bolsa, porque se não, a porta não travaria.

Muito zangada abri a minha bolsa e joguei tudo que estava dentro dela no chão e puxei o forro da bolsa para fora e fiquei olhando para ele. Ele olhando os meus pertences no chão, apontou para uma miúda bolsinha azul, onde guardo um símbolo religioso. Eu comecei a rir e disse que seria impossível que aquela bolsinha estivesse travando a porta.

Tudo resolvido, desculpas pedidas e aceitas, entrei no banco liberando a porta para quatro ou cinco pessoas que também queriam entrar.

Foi ai que o bicho pegou!!!!

O policial que fica na guarita, desceu e veio ao meu encontro, com um jeito de malandro, gingando para todos os lados, questionou que eu não deveria ter jogado as minhas coisas no chão.

Muito zangada, perguntei ainda mais autoritária, porque eu não deveria ter jogado as minhas coisas no chão e se eu havia ofendido a ele.

Muito próximo de mim e bufando, ameaçou que da próxima vez ……

Não deixei ele concluir e naquele momento começou uma discussão enorme. Falei que eu não tinha medo dele, que meu dinheiro era igual ao de todo mundo, que eu não estava nem ai para o banqueiro, gerente, clientes etc….. Lembrei a ele do “meu direito de ir e vir” e se por acaso ele estava achando que eu tinha uma arma na bolsa ou se eu era a Lili Carabina.

O primeiro policial, o da porta giratória, pedia ao colega para parar com aquela briga e me respeitar, dizendo que não é assim que se procede.

Peguei o celular e mandei uma rápida mensagem para o meu filho, que trabalha perto do banco, e chamei a Polícia Militar, porque houve um momento em que fiquei bastante temorosa com a atitude daquele policial.

O primeiro policial, conseguiu apaziguar os ânimos, tirando o segundo policial de circulação. Tudo resolvido e novas desculpas me dirigi ao caixa para enfim pagar o bendito boleto. Veio nova surpresa!

A caixa, uma moça de aproximadamente trinta anos, me olhou de cara feia, fez muxoxo quando pedi uma informação sobre o valor a pagar.

Ainda com o sangue fervendo, paguei para ela também e lembrei a ela que o salário dela era pago com as nossas economias e exatamente por isso ela deveria me tratar muito bem.

“Nesses últimos tempos, as coisas só funcionam na base do barraco mesmo.”

 

Kika

About Kika

Meu nome já não importa, mais meu apelido é Kika. Sou carioca da gema, do signo de peixes. Já passei da idade dos sonhos. Por incrível que possa parecer, ainda não descobri a minha missão e no momento não estou fazendo questão. Amo a natureza e todos os seus habitantes. Gosto de ir ao cinema, ao teatro. Quase sempre escuto o bom Blues. Procuro sempre me manter ocupada, isso me faz esquecer os problemas e a solidão. Não gosto de situações aborrecidas e tediosas e muito menos ter que ser simpática quando não o quero ser e nunca me importo com o que falam de mim ou pensam ao meu respeito. Sou direta e nunca faço rodeios. Tenho vários defeitos e não faço questão de corrigi-los. Sou assim e pronto! Desejo que você goste da minha NAVE e qualquer contato é só deixar o seu recado que eu retorno. Muita paz a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>