A Influência Negativa da TV.

Ainda fico indignada com tantas coisas que venho presenciando no dia a dia. A sociedade num todo perdeu completamente a postura, o carácter e a integridade comportamental. Os valores éticos, a cultura, e a postura correta, vêm dando lugar a valores chulos, desprezíveis e a valorização absurda da prostituição.

Não consigo aceitar que mulheres com desculpas de que precisam sustentar seus filhos, se prostituem e a sociedade ainda achar essa atitude uma situação bonita e natural.

O que poderíamos então dizer das mulheres de dupla jornada, que trabalham em casa de família, que varrem as ruas da cidade, que lavam e passam pra fora, que trabalham em hospitais e até mesmo das mulheres que com um sacrifício excessivo se formaram no curso superior e hoje são doutoradas?

Bruna Surfistinha, uma vagabudinha interesseira, que largou sua família para levar uma vida fácil de promiscuidade, visando um partido rico, levando toda sua história de perfeição sexual para um programa de Reality Show e ainda ter que ouvir dizerem que essa garota é uma batalhadora.

Vamos falar muito sério!

Quem quiser ser prostituta que seja! Mais não vamos fazer disso uma história de aplausos e honra ao mérito.

Passeando pelos canais da TV em busca de algum programa com conteúdo, me deparo com a atriz Carol Macedo, na personagem de uma menina Seminua, dançando sensualmente um funk, cuja letra enaltece a bunda e subestima as notas baixas e desdenha do boletim escolar. Como ainda não bastasse tal aberração a personagem ainda veste um uniforme da rede Pública escolar.

O que é isso minha gente????!!!!!

A dupla sertaneja, Bruno e Marrone, afirmou em um show, numa Cidade Americana que as brasileiras são todas piranhas e a mídia ainda publica o repúdio da ofensa às mulheres brasileiras.

Ah! Vai-te catar porra!

É isso mesmo que esta acontecendo! A dupla tem toda razão.

As mulheres estão se prostituindo sim, mesmo que não precisem literalmente fazer sexo com um parceiro. Elas estão se prostituindo no caráter, na conduta, na exibição de seus corpos, na glorificação de suas bundas, de seus peitos enormes e suas bocas de Botox.

A libido esta aflorada por toda parte do mundo feminino e ainda reclamam que não encontram homens sinceros.

Os homens que de idiotas não tem nada, já sacaram que estão saidinhas essas meninas bundudas e como é fácil bulinar e até mesmo levar para a cama com desempenho de Kama sutra. Elas ainda se acham a tal!

Não sei se na mesma novela, uma atleta jovem ainda, engravida do namorado e ainda os tutores, arranjam uma saída, levando essa menina para fora do País para deixar sua filha em adoção.

Como assim! Ainda dão essa ideia na TV?

Cadê a dignidade, o caráter e o amor?

Pessoas do meio artístico dando depoimento que se prostituiriam se caso fosse necessário. Mulheres ainda jovens que desprezam o estudo, a boa família em troca de deposição de seus corpos. Homens igualmente prostitutos.

E nem vem com esse papo que sou velha mal amada etc.. Guarde esse comentário para quando sua filha, mulher e ou até mesmo seu filho ser tornar uma coisinha insignificante e desprezível, ou melhor, dizendo uma galinha no sentido íntegro da palavra.

Minha vizinha, de família de classe média, tem uma filha de quatorze anos que esta com uma filha de três meses. Larga a menina com a família e cai na noitada e ainda ofende e afronta seus pais. Isso é bonito de se ver?

Outra conhecida teve seu esposo morto por ter se relacionado com uma prostituta, de vinte anos, dessas bundudas, torna-se amante e consequentemente levou a degradação dos familiares.

Isso é de se enaltecer?

A televisão brasileira tem culpa no comportamento ético das famílias brasileiras. Só mostram sexo, beijo na boca, mulheres quase nuas, piadas picantes, filmes impróprios, marginalidades, traições, caracteres dúbios e uma série de programas reles. Não existe conteúdo infantil, forçando assim nossas crianças e jovens, acharem normal toda essa perversão no horário nobre e querendo ser igual quando crescer.

Ideais de se formarem numa profissão digna, de se tornarem mulheres melhores, boas mães e edificadoras do lar não faz mais parte do currículo da vida.

Não é de surpreender que os jovens não queiram mais a profissão de professores, pesquisadores, médicos e etc. Perderiam muito tempo estudando e ganhariam pouco para tamanho investimento.

Basta ser bonita, ter uma bunda grande e saber xavecar como ninguém.

Basta saber lidar com a bola e ser um grande analfabeto jogador de futebol. E se esse jogador for rico, encontrara logo uma oportunista galinha.

Mamão com açúcar!

Entendo que para a mulher ser diferente tem que ser piranha. Ter rodado de mão em mão, sentar mostrando a calcinha, urinar na rua, ficar bêbado na mesa do bar, ser a amante, fumar maconha, e ser totalmente fútil e alienada.

Como o meu caráter já esta consolidado, prefiro continuar sendo uma coroa enxuta, inteligente, prática, batalhadora, amante da natureza, da moral e dos bons costumes. Ótimo em matemática, português e uma perfeição na culinária. Prefiro continuar sendo essa mulher dengosa, cheirosa, que adora as coisas práticas da vida.

Como não ganho dinheiro fácil e batalho muito para ter todos os meus caprichos dou mais valor a tudo. Tenho o sonho que o comportamento social do mundo se modifique para que meu filho e futuros netos vivam numa sociedade produtiva, inteligente, respeitosa e absolutamente feliz.

Kika

About Kika

Meu nome já não importa, mais meu apelido é Kika. Sou carioca da gema, do signo de peixes. Já passei da idade dos sonhos. Por incrível que possa parecer, ainda não descobri a minha missão e no momento não estou fazendo questão. Amo a natureza e todos os seus habitantes. Gosto de ir ao cinema, ao teatro. Quase sempre escuto o bom Blues. Procuro sempre me manter ocupada, isso me faz esquecer os problemas e a solidão. Não gosto de situações aborrecidas e tediosas e muito menos ter que ser simpática quando não o quero ser e nunca me importo com o que falam de mim ou pensam ao meu respeito. Sou direta e nunca faço rodeios. Tenho vários defeitos e não faço questão de corrigi-los. Sou assim e pronto! Desejo que você goste da minha NAVE e qualquer contato é só deixar o seu recado que eu retorno. Muita paz a todos!

One thought on “A Influência Negativa da TV.

  1. miriangela

    É isso miga, não tem nem que comentar, vc. disse tudo , quando estava seguindo a fazenda, botei um desabafo no blog deles, que o Edir macedo, por se dizer um pastor, embarcou na onda do modismo, com mulheres peladas , apelação , não precisa disso, a fazenda tem um ótimo roteiro, a convivencia com os bichos é dez, me divirto com os bichos, para mim é a melhor parte . É muito triste , e a culpa eu já disse há muito tempo, é desse maldito ECA que tirou dos pais o direito de educar, como fomos educados, é do Conselho tutelar, que mete o bedelho em tudo e nas maioria das vezes erra feio, como foi o caso daqueles dois irmãos que eles devolveram, se não me engano em São paulo e a madrasta e o pai mataram, é de todos os governos, federal,estadual e municipal, que permite aula de educação sexual para crianças de 9 anos na escola , isso é obrigação dos pais, a geração de hoje , não é a nossa que foi criada na ignorancia, já são mais modernos, hoje falamos de assuntos com nossos filhos que nossos pais nem em sonho tocariam, ai o que acontece, aquelas crianças de 9 anos ficam todas curiosas , para saber se tudo é verdade, se funciona assim mesmo, só que quando uma dessas crianças engravida fora da hora, pega uma aids ou mesmo uma dst,, onde elas vão “encostar” ? Na casa dos pais , que na maioria das vezes tem mais uma penca de filhos, vive de salário minimo , nessa hora a figura do conselho tutelar não aparece , eles fazem uma visita de médico de vez em quando, para bisbilhotar o que não é da conta deles e se mandam.É isso ai miga, me solidarizo com sua indignação, é pena que poucas pessoas sabem do seu blog, mas estou compartilhando no meu face , e espero que leiam., fui …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>