PresidentE ou PresidentA

Presidenta Dilma RousseffTenho recebido alguns emails de meus queridos leitores, querendo saber sobre o que eu acho da palavra PRESIDENTA e se a forma correta seria PRESIDENTE.

– Sinceramente?

Andei pesquisando na internet o que os nossos professores e escritores teriam a dizer sobre essa nova forma de se escrever e falar, que a nossa então Presidente (a) eleita Dilma Rousseff faz questão.

Vamos ao Ponto:

No português existem os particípios ativos como derivativos verbais.

Por exemplo:

– O particípio ativo do verbo atacar é atacante, de pedir é pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de mendigar é mendicante.

Qual é o particípio ativo do verbo ser?

– O particípio ativo do verbo ser é ente. Aquele que é: o ente. Aquele que tem entidade. Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para exercer a ação que expressa um verbo, há que se adicionarem à raiz verbal os sufixos ante, ente ou inte. Portanto, à pessoa que preside é PRESIDENTE, e não “presidenta”, independentemente do sexo que tenha.

A Presidente eleita Dilma Rousseff, faz questão de ser chamada de “PRESIDENTA”., assim como a atual presidenta da Argentina Cristina Kirchner, que se apresentou como candidata. Com a resistência ao uso da palavra PRESIDENTA pelos meios de comunicação, ela bradou em um discurso como queria ser chamada se eleita.

– Presidenta! Comecem a se acostumarem. Presidentaaa… E não presidente! — disse, esticando a letra A.

Após a posse, Cristina rejeitou documentos da Casa Rosada que continham a palavra presidente ao invés de presidenta, exigindo correção e nova impressão. Atualmente, jornais como La Nación e Clarín usam a versão pedida pela presidenta. No Chile, a primeira mulher a chegar ao cargo máximo do país, Michelle Bachelet, era chamada de presidenta nos jornais El Mercurio e La Tercera, entre os mais importantes.

O professor Adalberto J. Kaspary, autor de Português Para Profissionais, defende o uso da forma comum aos dois gêneros:

Para ele, respaldado pela Academia das Ciências de Lisboa, a palavra PRESIDENTA tem uma carga pejorativa. Kaspary, inclusive, aconselhou Ellen Gracie Northfleet, primeira mulher a presidir o Supremo Tribunal Federal, a adotar a forma “agenérica” PRESIDENTE, isto é, adequada para os dois gêneros e mais formal.

pasqualeJá o Nosso querido professor Pasquale explica que normalmente as palavras que terminam ‘nte’ não têm variação. O que identifica o gênero é o artigo que o precede, como por exemplo:

– O gerente, a gerente, o pedinte, a pedinte.

O sufixo é originário do latim, do particípio presente, e segue a mesma regra atualmente no português, italiano e espanhol.

— Algumas, pelo uso, acabam se impondo também na forma feminina, como presidenta, que está em todos os dicionários e que pode perfeitamente ser usada. Se Dilma fizer questão de ser presidenta, ninguém vai poder contrariá-la. Se ela quiser ser chamada assim, terá todo o direito.

A presidente (a) do Brasil – Pode ser dita das duas formas. As gramáticas e os dicionários legitimam ambas as formas.

– Presidente, como um substantivo de dois gêneros, em que a indicação do sexo é feita por um determinante na forma de artigo, adjetivo ou pronome (a/o presidente, presidente honesto/honesta, meu/minha presidente); e “presidenta”, como substantivo feminino, em que a indicação do sexo é feita pelo próprio gênero da palavra, ou seja, “presidenta” será sempre uma mulher.

Em termos de uso é visível a preferência no presente momento por “A presidente”, pois nunca houve uma mulher no principal Cargo do país.

Portanto: –  As duas formas estão corretas.

Já que é da vontade de Dilma que seja: – A Presidenta do Brasil Dilma Rousseff.

E ponto final.

Kika

About Kika

Meu nome já não importa, mais meu apelido é Kika. Sou carioca da gema, do signo de peixes. Já passei da idade dos sonhos. Por incrível que possa parecer, ainda não descobri a minha missão e no momento não estou fazendo questão. Amo a natureza e todos os seus habitantes. Gosto de ir ao cinema, ao teatro. Quase sempre escuto o bom Blues. Procuro sempre me manter ocupada, isso me faz esquecer os problemas e a solidão. Não gosto de situações aborrecidas e tediosas e muito menos ter que ser simpática quando não o quero ser e nunca me importo com o que falam de mim ou pensam ao meu respeito. Sou direta e nunca faço rodeios. Tenho vários defeitos e não faço questão de corrigi-los. Sou assim e pronto! Desejo que você goste da minha NAVE e qualquer contato é só deixar o seu recado que eu retorno. Muita paz a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>