De afilhada do PT a líder da nação

O deputado Jader Barbalho já avisava:

– “Se a oposição não se mexer, Dilma será presidente”:

Dito e feito: – Dilma Viana Rousseff, afilhada do PT – é a primeira mulher presidente do Brasil ou Presidenta como ela mesma quer ser tratada.

Lula literalmente aqueceu a campanha de Dilma, enquanto José Serra corria pelas beiradas. A ex ministra da casa civil foi apresentada em todas as solenidades por Lula como mentora do seu governo.

Fala sério! Me ajuda ai Ô…

Os brasileiros não conheciam até então a senhora presidenta Dilma Rousself, a não ser pela sua militância no regime militar, onde integrou organizações de esquerda clandestinas, sendo presa e torturada. No Rio Grande do Sul, ajudou a fundar o Partido democrático Trabalhista (PDT), filiando-se ao PT em 2001.

Não acredito que a maioria dos brasileiros, que votaram em Dilma, sabia que ela foi secretária do estado no Rio Grande do Sul e que sucedeu José Dirceu na Casa Civil no ano de 2005 – igualmente ocupou o cargo de ministra das Minas e Energia.

O povo brasileiro só foi conhecer mesmo a Senhora Presidente Dilma quando ela passou a ter a imagem colada à do presidente Lula, a candidatura decolou. No fim de agosto, ela atingiu 51% das intenções de voto contra 27% do tucano, o que indicava uma vitória no primeiro turno para a petista.

Ao contrario do economista Jose Serra que sempre esteve ativo na política brasileira, que ocupou o cargo de governador do estado de São Paulo e exerceu mandatos de deputado federal, senador e prefeito de São Paulo.

Conforme a matéria desse blog intitulada “ARGENTINA DE LUTO”, onde sabemos que o ex e falecido presidente Néstor Kichner nunca deixou de governar através da pessoa de sua viúva Cristina Kichner, acredito que o presidente Lula estará firme no governo junto à presidente eleita Dilma. Isso inclui o acordo de interesses iranianos, onde o Brasil se submete a leis de ditaduras islâmicas, onde o Irã concordou em assinar com a ONU, em troca de bilhão de euros oferecido pelo Brasil em alimentos, quebrando o bloqueio internacional e mesmo sabendo que esse país financia o terrorismo no mundo.

Dilma Rousseff marcará seu governo com identidade própria se realizar mais fortemente a agenda que elegeu Lula: A Ética e as Reformas Estruturais.

A ética somente será resgatada se houver total transparência nas práticas políticas e não se repita a mercantilização das relações partidárias (“mensalão”). Isso inclui se aprofundar em favor do social, se encurvando para o lado do social-popular e as equações econômicas monetarista, nas contradições das denúncias pelos movimentos sociais. Ainda, a relevância da agenda ambiental, introduzida pela candidata Marina Silva, o PAC (projeto de aceleração do Crescimento) e saber lidar com a nova crise econômica dos EUA, onde resolveram exportar sua crise desvalorizando o dólar nos prejudicando sensivelmente.

As reformas estruturais é a dívida que o governo Lula nos deixou. Não teve condições, por falta de base parlamentar segura, de fazer nenhuma das reformas prometidas: a política, a fiscal e a agrária. Se quiser resgatar o perfil originário do PT, Dilma deverá programar uma reforma política.

A reforma agrária não é satisfeita apenas com assentamentos. Deve ser integral e popular levando democracia para o campo e aliviando a favelização das cidades.

Ainda espero que a presidente Dilma inclua mulheres na composição de seu ministério, que ela mesma anunciou em entrevista ao Jornal Nacional que a composição do futuro ministério vai se definir por critérios técnicos e políticos.

A igualdade de oportunidades para homens e mulheres para um principio essencial da democracia, a liberdade de imprensa, observação criteriosa para os direitos humanos, melhorar os gastos públicos, os direitos essenciais da alimentação, do emprego e da renda, da moradia digna e da paz social.

Arrematando o que eu poderia ainda muito dizer, espero ansiosamente que a presidente eleita pelo povo, me surpreenda nesses quatro anos de governo e que eu tenha que dizer um dia que a “Voz do povo foi a voz de Deus”!

“Que a nova genitora dos brasileiros seja de fato uma mãe e não uma madrasta dos contos de fadas”.

Kika

About Kika

Meu nome já não importa, mais meu apelido é Kika. Sou carioca da gema, do signo de peixes. Já passei da idade dos sonhos. Por incrível que possa parecer, ainda não descobri a minha missão e no momento não estou fazendo questão. Amo a natureza e todos os seus habitantes. Gosto de ir ao cinema, ao teatro. Quase sempre escuto o bom Blues. Procuro sempre me manter ocupada, isso me faz esquecer os problemas e a solidão. Não gosto de situações aborrecidas e tediosas e muito menos ter que ser simpática quando não o quero ser e nunca me importo com o que falam de mim ou pensam ao meu respeito. Sou direta e nunca faço rodeios. Tenho vários defeitos e não faço questão de corrigi-los. Sou assim e pronto! Desejo que você goste da minha NAVE e qualquer contato é só deixar o seu recado que eu retorno. Muita paz a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>