Saúde Pública… Uma vergonha!

A saúde é considerada, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como uma condição de bem-estar físico, psíquico e social.

Em 2009, publiquei uma matéria relato nesse blog, com o Título “Hospital do Andaraí, onde narro a saga de minha irmã por um atendimento com um ortopedista.

Hoje em 2010 os órgãos competentes ainda não deram atenção prioritária à saúde, desrespeitando a população brasileira. Nossas crianças e idosos são os que mais sofrem com a falta de vagas nos postos de saúde e hospitais.

É vergonhoso e humilhante os acontecimentos nos hospitais públicos onde pessoas morrem nas portas dos hospitais por falta de atendimentos. Hospitais super lotados com pacientes nos corredores, sem um atendimento digno e humano.

Toda a mídia incentiva os idosos a terem uma vida de melhor qualidade, praticando esportes e até uma vida sexual mais ativa. Mas o que adianta prolongar a vida se a saúde não pode ser cuidada?

Crianças morrem todos os dias por falta de profissionais competentes e jogo de empurra dos atendimentos médicos.

Meu velho pai com mais de setenta anos, ficou sentando numa cadeira desconfortável no corredor de um hospital público com diagnóstico superficial de câncer sem que ao menos fizessem um exame detalhado para a sua enfermidade. Minha irmã passou dias e noites em pé do lado dele para que ao menos ele tivesse um acalento durante a sua trajetória de morte dentro do hospital e após a sua morte, foi jogado numa sala do necrotério super lotado onde eu mesma tive que abrir vários sacos pretos para identificar o corpo de meu pai, porque por incrível que possa parecer, não havia nenhuma identificação nos corpos, apesar de minha irmã ter ficado com ele até o final, mostrando que ele não era um indigente.

Profissionais da saúde com ego inchado gritam o tempo todo e tratam os pacientes e seus familiares como bichos acuados na jaula. Não existem leitos e os poucos que tem são desconfortáveis, alimentação é precária, não há remédios e nem aparelhos para exames, a sujeira e odor desagraveis fazem parte dos cômodos dos nossos hospitais, onde o dinheiro dos nossos impostos é alto e o resultado desse serviço de “excelência” do Governo vem sendo mostrado constantemente nos noticiários da TV, como é o caso do nordeste que vive atualmente um dilema em se tratando de saúde pública.

Profissionais de saúde param as suas atividades médicas, fazendo greve para chamar a atenção das autoridades competentes, mostrando para quem quiser ver que precisam de melhores condições de trabalho e também de um reajuste salarial porque igualmente a saúde os salários desses profissionais é vergonhoso.

Quantas vidas ainda têm que se perder para que o governo dê uma atenção especial à saúde pública. Quando vai interromper a sangria do dinheiro público destinado a saúde e realmente aplicar nos nossos hospitais?

Até quando o povo brasileiro vai ter que lutar para conseguir uma consulta ou um atendimento no sistema do SUS. (Sistema Único de Saúde)?

Até quando vamos ser humilhados e pararmos de esmolar um atendimento médico e implorar dignidade e humanidade aos profissionais da saúde?

Até quando vamos precisar da atuação da imprensa para mostrar que a saúde pública virou um caso policial, obrigando o Ministério Público a investigar o óbvio a cerca do volume e da destinação dos recursos federais para os estados e municípios brasileiros?

Defendo tanto o meu Brasil brasileiro, mais me envergonha e me entristece que o Brasil tem negado a seus cidadãos o cuidado mais básico à saúde.

“Nosso país não é o primeiro, mas pelo menos merecemos uma saúde de primeira, digna de alimentar as esperanças de um povo sofredor.”


Kika

About Kika

Meu nome já não importa, mais meu apelido é Kika. Sou carioca da gema, do signo de peixes. Já passei da idade dos sonhos. Por incrível que possa parecer, ainda não descobri a minha missão e no momento não estou fazendo questão. Amo a natureza e todos os seus habitantes. Gosto de ir ao cinema, ao teatro. Quase sempre escuto o bom Blues. Procuro sempre me manter ocupada, isso me faz esquecer os problemas e a solidão. Não gosto de situações aborrecidas e tediosas e muito menos ter que ser simpática quando não o quero ser e nunca me importo com o que falam de mim ou pensam ao meu respeito. Sou direta e nunca faço rodeios. Tenho vários defeitos e não faço questão de corrigi-los. Sou assim e pronto! Desejo que você goste da minha NAVE e qualquer contato é só deixar o seu recado que eu retorno. Muita paz a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>