2010

Terminou mais um ano. Percebo que os anos têm passado muito rápido. Ainda tenho no móvel da cozinha ovos de Páscoa, Na penteadeira do meu quarto um perfume ainda na embalagem que ganhei no meu aniversário e alguns restos de fantasia da escola de Samba Salgueiro, que minha irmã desfilou no carnaval desse findável ano.

Sentei-me na poltrona do meu quarto e fiquei olhando através da janela o céu azul. O que eu tinha feito nesses últimos cinco anos que se passaram? A saudade dos entes queridos que já partiram para a casa do Pai, suavemente bateu em meu peito. Pude sentir o afago de minha mãe e o odor do perfume de meu marido. Olhei em volta do quarto e notei que tudo estava perfeitamente arrumado. Andei pela casa que estava vazia de gente. A família já não é maior e os poucos que sobraram desgarraram-se da casa mãe.

Percebo que perdi muito tempo com coisas pequenas e passadas. Agarrei-me a cordas que se irromperam durante o tempo. Apenas pedaços dessas cordas esquecidas em algum canto da imensa casa. Coincidentemente no vizinho começou a tocar Titãs com a música “Epitáfio”. Fiquei escutando cada verso dessa belíssima composição e ao contrario do compositor eu realmente fiz tudo isso. Amei muito, Chorei igualmente. Vi muitas e muitas vezes o sol nascer, me arrisquei e até errei muito. Realmente o acaso me protegeu! Andei distraída para algumas coisas pequenas mais de igual importância. Deveria ter me preocupado menos em ser terrivelmente apropriada.

Em segundos senti a presença de Deus e perguntei a ELE se eu havia agradecido pelas minhas mãos e braços que tanto trabalharam para a prosperidade. Agradeci pelas minhas pernas e pela minha mente apesar da idade. Agradeci pelo marido que tive pela amizade de meu único filho e ate mesmo pela doença e as dores do coração.

Perguntei-me quantos de nós agradecemos a Deus ou ao Universo pelo nosso corpo, nossos órgãos. Pelo nosso livre arbítrio. Após uma breve oração, questionei por alguns sonhos não realizados, pelos empreendimentos fracassados e principalmente pela solidão da casa vazia de gente, dos pratos que não são mais postos á mesa, da música que não se toca mais, a ausência dos grandes amigos, agora perdidos por esse mundo. O trabalho da maternidade, o sabor das festas e o lado vazio da cama.

Aproveitei para pedir que nesse próximo ano eu seja ainda necessária. Que eu ande com as minhas próprias pernas e que meus braços, ainda sejam fortes para o trabalho. Que eu seja produtiva e próspera. Aliviando assim, meu filho de pensar no que escrever no meu EPITÁFIO.

Ainda estou viva apesar de só!

Kika

About Kika

Meu nome já não importa, mais meu apelido é Kika. Sou carioca da gema, do signo de peixes. Já passei da idade dos sonhos. Por incrível que possa parecer, ainda não descobri a minha missão e no momento não estou fazendo questão. Amo a natureza e todos os seus habitantes. Gosto de ir ao cinema, ao teatro. Quase sempre escuto o bom Blues. Procuro sempre me manter ocupada, isso me faz esquecer os problemas e a solidão. Não gosto de situações aborrecidas e tediosas e muito menos ter que ser simpática quando não o quero ser e nunca me importo com o que falam de mim ou pensam ao meu respeito. Sou direta e nunca faço rodeios. Tenho vários defeitos e não faço questão de corrigi-los. Sou assim e pronto! Desejo que você goste da minha NAVE e qualquer contato é só deixar o seu recado que eu retorno. Muita paz a todos!

2 thoughts on “2010

  1. Nossa Tia…. seus textos, suas poesias,comentários são magnificos!!!!
    Você tem o dom de escrever, e descrever sentimentos,amo as coisas que escreve!!
    Parabéns tia e tudo de bom !!!!

  2. Kikinha… A cada dia você me surpeende mais com os textos escritos aqui na sua nave! És uma escritora de mão cheia. Li vários e adorei todos. Tens uma simplicidade e ao mesmo tempo uma formalidade e uma paz em tuas palavras que nos fazem fluir em meio a nossa leitura. PARABÉNS! Minha amiga querida. Este é o teu mundo e o mundo das pessoas que te adorarm e quem assim como você amam ler e viajar em um mundo cheio de paz e lindas histórias que é a sua nave. Espero poder decolar nela várias e várias vezes, pois a cada vez que mergulho no interior desta Nave faço viagens incríveis e facinantes! Beijos e continue nos levando para viagens maravilhosas através da sua nave mágica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>