Anjo Margarida

Amigo(a) leitor(a), hoje aconteceu algo comigo, que não posso deixar de postar. Preciso urgentemente de saber sobre o que cada um de vocês pensa a respeito de tal episódio.

Precisei resolver um problema bastante sério, um pouco depois da Barra da Tijuca, um bairro carioca na zona oeste do Rio de Janeiro. Do bairro onde moro até a Barra Tijuca leva mais ou menos uma hora e meia se o trânsito estiver livre. Para vocês terem idéia de como fica longe, tive que pegar o metrô e mais dois Ônibus para chegar ao fim no meu destino.

Sentei-me tranquilamente e fiquei pensativa no meu problema enquanto o ônibus enchia de passageiros barulhentos e desesperados por um lugar, pois a viagem em si de pé seria muito cansativa.

No meio da imersão de pensamentos, sentou-se ao meu lado uma jovem de aproximadamente 20 anos com um brilhante sorriso e desejando um majestoso bom dia, o que respondi imediatamente. Tentei voltar aos meus pensamentos para encontrar a solução e incansavelmente pedia a Deus que estivesse a minha frente quando fosse resolver o tal assunto.

A jovem ajeitando seus longos cabelos pretos ondulados e que exalava um delicioso odor de flores disse-me cutucando o meu braço:

– Esta esfriando né? Ou a cidade por aqui que é fria?

Imediatamente me veio um pensamento de onde estaria vindo a tal moça, já que estamos no outono e logo chegaria o inverno. É provável que um dia faça frio. Parecendo adivinhar o meu pensamento e a minha natural cara de espanto ela emendou com o mesmo sorriso brilhante:

– Ah! Que cabeça a minha… É lógico que o inverno esta chegando e no outono costuma-se ter essa brisa mais fria né?

Acenei positivamente com a cabeça e com um sorriso de boca fechada, pois logo em seguida ela estende a mão:

– Muito prazer meu nome é Margarida e o seu?

– Prazer, meu nome é …

Antes que eu pudesse dizer o meu nome, o motorista do ônibus fez uma curva, obrigando a todos os passageiros a se segurarem e a pedirem desculpas uns aos outros, pois alguns haviam caído em cima do outro.

Margarida se arrumou no banco ajeitou os cabelos e ainda sorrindo disse:

– Esses condutores pensam que estão carregando gado? Não, não, não… Nem mesmo os gados merecem isso.

– Geralmente é assim que eles dirigem pela cidade. Você não anda de ônibus? Perguntei.

– Geralmente uso condução própria, mais hoje preciso urgentemente encontrar uma pessoa, usei minha condução própria até onde deu e agora precisei tomar esse ônibus.

– Você vai para onde? Perguntei.

– Pra falar a verdade já cheguei ao meu destino, mais agora essa pessoa é que tem que me encontrar.

Fiquei surpresa com a resposta e pensei que aquela bela mulher era pancada das idéias e quando ia perguntar como que a pessoa a quem ela procurava ia encontrá-la no ônibus, margarida se adiantou e disse;

– você me parece uma pessoa que questiona muitas coisas da vida e sinto em você uma vibração preocupante. Você gera positividade mais não acredita que realmente é capaz de transcrever essa positividade para resolver seus problemas.

Fiquei suspensa no ar com tamanha afirmação sobre a minha pessoa já que não conhecia aquela menina e muito menos havia mencionado o que talvez estivesse gerando vibração preocupante a tal moça.

Sem saber o que dizer e espantada perguntei por que ela estava dizendo aquilo e se ela era tipo dessas videntes que juram adivinhar o futuro ou talvez até fala com os mortos. Sempre sorrindo me respondeu:

– Não! Que conversa é essa de vidente ou alguém que fala com os mortos? Existe isso por aqui?

– Sim! E muito…  Até parece que você não é da terra. Em que mundo você vive? Perguntei.

– Ah! Eu vivo onde Deus quer que eu viva, sigo minha vida sempre feliz e procurando ajudar a muitas pessoas. Já passei por vários continentes, várias terras e já conheci imensidão de povos.

– Jura! Perguntei espantada.

– Não juro por coisas desnecessárias.

– E o que seria necessário para você jurar.

– Juro para você que futuramente tudo vai dar certo na sua caminhada ao encontro dos seus problemas,  que a faz tão pensativa e gerando vibrações de cor verde musgo neste momento.

– Que problema? Ficou doida? Verde Musgo? Do que você esta falando?

– Olha querida e adorada protegida, a vida não é fácil de viver e se fosse fácil não teria a mínima graça em um dia descobrir que tudo valeu à pena. A sua relação com Deus esta meio oscilando. Se você procurar resolver todos os seus problema de forma racional e sem colocar a emoção na frente e não se senti uma pobre coitada. Se você pedir a Deus ou ao Universo ou até mesmo ao seu Anjo protetor em uma oração simples e inteligente, logo você verá a mão de Deus em sua vida, mais você terá que também colaborar, confiando e indo a luta como um bravo soldado, só que a sua luta vai ser para seu próprio bem.

Fiquei olhando para aquele rosto suave e disse:

– Querida e adorada protegida? Deus, Universo? Escuta Margarida quem é você? E o que sabe você da minha vida?

– Eu? Digamos que sou um Anjo. Anjo que trabalha muito para levar esperança a quem pensa que já perdeu.

Comecei a rir, meio com raiva, meio desconfiada e tomada de tanta indagação.

– Olha aqui garota… Você nem me conhece e não sabe o que tenho passado. Tenho vivido anos de grandes aborrecimentos, humilhações, a saúde abalada e tentando resolver tudo da melhor forma que posso. Costumo dizer que mato dois leões por dia e a noite ainda tenho que matar os filhotes. E você vem me falar de Deus de universo, energia verde musgo! Faça-me o favor, vai enrolar outro que não estou aqui para ficar ouvindo papo furado de gente metida a anjo da guarda. Orei muito a Deus e não obtive um terço do que coloquei nas mãos dele e quando penso que vou respirar tranqüila vem uma descarga elétrica e me joga com a cara no chão outra vez.

Margarida não perdeu a docilidade e muito menos o humor e apertando o dedo polegar ao indicador me disse:

– Querida novamente você esta com pena de você. Pare de dizer a Deus que você tem sofrido, diga a ele que você tem vencido e que precisa de mais armaduras para combater o que já esta terminando. Se a armadura demorar a chegar é porque à hora do combate ainda não foi marcada pelo grande soldado que vai a sua frente.  E quando você viajar em pensamentos para o Bosque Encantado onde lá tem o Unicórnio que você acaricia e o Chafariz de águas coloridas lembre-se que lá eu estarei e que vim te ajudar porque Deus me mandou e creia que quando Deus manda um Anjo puro a terra é porque ele gosta muito de quem pediu a sua armadura.

Incrédula e estarrecida fiquei alguns minutos olhando para aquela garota de cabelos pretos ondulados e cheirando a flores. Notei pendurado ao seu pescoço uma corrente dourada brilhante com um pingente delicado onde pude ler as iniciais de meu nome.

– Como você sabe do Bosque encantado e do meu Unicórnio? Quem te falou das águas coloridas? E por que você tem um pingente no pescoço com as inicias iguais ao do meu nome?

– Sinto muito querida, cheguei ao meu destino já encontrei quem eu deveria procurar aqui. Seu problema aparentemente não será resolvido hoje, mais alguns dias à frente você vera que não era hora do combate e quando chegar o combate você verá que venceu esta luta e creia que outras lutas virão e que somente com fé, esperanças e positividade você será vencedora como você tem sido até aqui. Todos têm muito orgulho de você e sabem da sua luta, da sua procura e conhecem tão bem o seu coração e a sua alma que você nem imagina. Creia, confia e nunca se esqueça de ir ao Bosque Encantado com o seu coração leve, saiba perdoar e tenha em mente que eu estarei sempre com você mesmo que esteja tão frio como hoje.

Margarida sumiu entre os passageiros, descendo apressadamente do ônibus sem que eu pudesse esboçar nada além do meu espanto. O ônibus arrancou em alta velocidade não me dando tempo de olhar pela janela e ver por onde aquela criatura foi caminhando. A próxima parada foi o meu destino. Saltei e senti o frio daquele domingo, vesti o casaco e me dirigi para o local a onde aparentemente iria resolver o meu problema. Não foi possível resolver. Ao caminhar de volta para o ponto do ônibus lembrei-me das palavras da Margarida:

– Se a armadura demorar a chegar é porque à hora do combate ainda não foi marcada pelo grande soldado que vai a sua frente.

Senti as lágrimas quentes rolarem pelo meu rosto, meus lábios começaram a tremer. Lembrei do cheiro de flores que exalavam dos cabelos negros da Margarida. Tudo começou a vir no meu pensamento como um filme da minha vida, só que aceleradamente.

Margarida havia dito que o meu problema não seria resolvido hoje e que eu deveria esta pronta para os próximos combates. Chamou-me de querida e adorada protegida.

Levei as mãos ao rosto onde cai em um choro compulsivo de arrependimento porque eu não tive um coração puro e nem sabedoria para reconhecer que bem ali, sentada junto a mim estava um Anjo enviado por Deus para atender as minhas preces e me mostrar o caminho certo a tomar. Não reconheci naquela jovem O meu Anjo da Guarda! O Anjo Margarida.

Kika

About Kika

Meu nome já não importa, mais meu apelido é Kika. Sou carioca da gema, do signo de peixes. Já passei da idade dos sonhos. Por incrível que possa parecer, ainda não descobri a minha missão e no momento não estou fazendo questão. Amo a natureza e todos os seus habitantes. Gosto de ir ao cinema, ao teatro. Quase sempre escuto o bom Blues. Procuro sempre me manter ocupada, isso me faz esquecer os problemas e a solidão. Não gosto de situações aborrecidas e tediosas e muito menos ter que ser simpática quando não o quero ser e nunca me importo com o que falam de mim ou pensam ao meu respeito. Sou direta e nunca faço rodeios. Tenho vários defeitos e não faço questão de corrigi-los. Sou assim e pronto! Desejo que você goste da minha NAVE e qualquer contato é só deixar o seu recado que eu retorno. Muita paz a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>